EMATER orienta produtores de café para a colheita segura contra o Covid-19

A maioria dos produtores de café iniciam a colheita da safra no mês de maio, segundo conta o técnico da EMATER (Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural), Marcos Roberto de Souza. Por esta razão, são feitas orientações para o melhor aproveitamento e cuidados para a apanha, inclusive quanto ao contágio pelo novo Coronavírus.

Segundo a Secretaria de Estado de Agricultura, Pecuária e Abastecimento de Minas Gerais, a pandemia da Covid-19 vai exigir dos cafeicultores mineiros mais cuidados durante o período de colheita do café, previsto para os meses de maio a setembro. Nesta época, inicia-se a movimentação e contratação de mão-de-obra nas lavouras de café e, como a situação epidemiológica da doença Covid-19 ainda requer cautela, a EMATER está visitando e orientando os produtores rurais em relação aos cuidados com os funcionários contratados, especialmente nos refeitórios, alojamentos e também na execução das tarefas nas lavouras e nos terreiros de secagem.

Nas visitas do técnico da EMATER, está sendo entregue uma cartilha com as informações de segurança. Nos casos em que não é possível realizar a visita, a cartilha é enviada por meio eletrônica, como o WhatsApp. “A colheita não pode parar, pois se trata de um produto que não pode esperar a pandemia acabar, mas é possível fazer uma colheita segura, evitando maiores transtornos”.

Para o supervisor do departamento de Agricultura, Bruno César Leal, essas informações contribuem muito para uma colheita mais segura e possibilita tranquilidade do produtor e dos funcionários da colheita.

Na foto: o produtor rural Grinaldo José da comunidade rural de Falhas

%d blogueiros gostam disto: