Secretaria de Saúde explica como é feito o bloqueio em caso de suspeita de Dengue

Quando há a suspeita de um caso de Dengue, a secretaria de saúde realiza o chamado bloqueio, uma identificação de focos do mosquito. “O bloqueio tem o objetivo de identificar se na casa, ou num raio de 300 metros do caso suspeito de Dengue, há focos do mosquito Aedes Aegypti, o que auxiliará no fechamento para conclusão do caso suspeito, confirmando ou não se foi Dengue”, explica a secretária de saúde, Keli Cristina.

Caso constatado, na delimitação do foco, a pesquisa larvária e o tratamento do foco devem ser feitos em um ponto estratégico ou armadilha, bem como a partir de um levantamento de índice ou pesquisa com foco positivo no local onde foi realizado o bloqueio.

Para que haja uma melhor eficiência da ação, é essencial o apoio da população, reforça a secretária: “Quando houver um caso suspeito de Dengue, recebam nossos agentes de combate a endemias e facilitem o acesso deles dentro e fora dos domicílios. O trabalho da equipe é para preservação de todos”.

Casos suspeitos em Córrego Fundo
Até o momento, houve a notificação de cinco casos suspeitos mas não foram confirmados. O Plano de ação 2019 para eliminação de entulhos, que servem de criadouro para o mosquito causador da Dengue, Chicungunya e Zika vírus está em andamento. Dois mutirões já foram realizados. A ação continua até setembro, abrangendo, inclusive as comunidades rurais de Falhas e Sobradinho.

%d blogueiros gostam disto: