Em construção usina de triagem e compostagem de Córrego Fundo

No início de maio, a secretaria de Obras, Meio Ambiente e Desenvolvimento começou a construção da usina de triagem de Córrego Fundo. A usina é uma importante solução para o lixo nas cidades, pois, por meio dela, poderá ser feito o reaproveitamento da maior parte dos resíduos sólidos, considerados lixo, e passarão a ser destinados para reciclagem. Com isso, diminui os impactos ao meio ambiente.

A Administração Municipal está acompanhando todas as etapas da obra que contará com um galpão de triagem, uma edificação com baias para separação dos resíduos, vestiário, refeitório e portaria de recepção. “Para o desenvolvimento do projeto para o município, foram realizadas inúmeras visitas técnicas, inclusive junto à usina da cidade de Iguatama. O projeto da obra de Córrego Fundo foi adequado às características e necessidades de nosso município”, comentou a prefeita Érica Leão.

A secretária de Obras, Meio Ambiente e Desenvolvimento, Misley Aparecida da Cunha Faria, falou sobre a Usina de Triagem e Compostagem e destacou que o seu maior benefício é contribuir com a separação adequada dos resíduos sólidos domiciliares, gerando um grande aumento na reciclagem do lixo.

“Sem uma triagem correta, a eficácia do processo de reciclagem pode ser reduzida devido ao baixo reaproveitamento do material reciclável. A Usina de Triagem trará um maior conforto aos catadores (que estão se formalizando em uma associação no município) bem como uma maior eficiência no processo de separação, armazenamento e venda do material reciclável, que será fonte de renda destes trabalhadores”, comentou Misley.

Na Usina de Triagem, o lixo seco será separado em um galpão apropriado e armazenado separadamente em baias distintas específicas para cada tipo de resíduo (papel, plástico, metal, vidros, etc). Duas vantagens se destacam: o fato de que este material prensado e devidamente separado tem maior valor comercial nas indústrias de reciclagem e também o fato de que quanto mais lixo é reciclado, menos lixo é depositado no aterro sanitário, dando a este uma maior vida útil e, contribuindo assim com uma menor degradação do meio ambiente, ressaltou a supervisora do departamento de Meio Ambiente, Dayana Aparecida da Silva.

%d blogueiros gostam disto: