Secretaria de Saúde alerta sobre incidência de Diarreia

Em função da grande incidência de diarreia ocorridas nesta época do ano, a Secretaria de Saúde de Córrego Fundo divulga informações sobre sintomas, prevenção e tratamento para a doença.

A Doença Diarreica Aguda é uma síndrome causada por diferentes agentes etiológicos (bactérias, vírus e parasitas) e se caracteriza pelo aumento do número de evacuações, com fezes aquosas ou de pouca consistência, algumas vezes apresentando sangue ou muco, podendo ser acompanhado por vômito, febre e dor abdominal e com duração de 2 a 14 dias.

            Para a saúde pública, a de maior importância é a infecciosa, devido à sua maior frequência e transmissibilidade.

            Confira sinais, sintomas e formas de prevenção e tratamento: 

Sinais e sintomas:

             Aumento do número de evacuações, com fezes aquosas ou de pouca consistência. Em alguns casos, há presença de muco e sangue. Podem ser acompanhada de náusea, vômito, febre e dor abdominal. No geral, é auto limitada, com duração entre 2 a 14 dias e não confere imunidade duradoura. Os episódios de diarreia aguda, de uma maneira geral, podem ser divididos em dois grandes grupos: diarreia aquosa e diarreia sanguinolenta.

Diarreia aquosa: é caracterizada pela perda de grande quantidade de água durante a evacuação, promovendo uma alteração na consistência das fezes. Pode estabelecer rapidamente um quadro de desidratação.

Diarreia sanguinolenta (disenteria): é caracterizada pela presença de sangue nas fezes, podendo haver presença de muco e pus. Sugere inflamação ou infecção intestinal.

Prevenção

            A melhor forma de se prevenir a Doença Diarreica Aguda é realizando hábitos simples e sem muito custo:

  1. Lavar sempre as mãos antes e depois de: utilizar o banheiro, trocar fraldas, manipular/preparar os alimentos, amamentar, tocar em animais.
  2. Lavar e desinfetar as superfícies, utensílios e equipamentos usados na preparação de alimentos; proteger os alimentos e as áreas da cozinha contra insetos, animais de estimação e outros animais (guardar os alimentos em recipientes fechados);
  3. Tratar a água de beber (por fervura ou colocar duas gotas de hipoclorito de sódio a 2,5% para cada litro de água, aguardar por 30 minutos antes de usar); o recomendado é utilizar água filtrada;
  4. Guardar a água tratada em vasilhas limpas e de boca estreita para evitar a recontaminação;
  5. Não utilizar água de riachos, rios, cacimbas ou poços contaminados.
  6. Ensacar e manter a tampa do lixo sempre fechada, lembrar dos dias de recolhimento do lixo pela prefeitura e não deixar acumular no quintal;
  7. Usar sempre a privada, mas se isso não for possível, enterrar as fezes sempre longe dos cursos de água;
  8. Manter o aleitamento materno por seis meses,
  9. Aumenta a resistência das crianças contra as diarreias; evitar o desmame precoce.

Tratamento

            O tratamento da doença diarreica aguda consiste em quatro medidas:

a) Correção da desidratação através da ingestão de liquido (água, soluções de reidratação)

b) Combate à desnutrição

c) Uso adequado de medicamentos

d) Prevenção da transmissibilidade e das complicações.

Em caso de ser acometido pela doença, tire suas dúvidas nas unidades de saúde do município.

%d blogueiros gostam disto: