EMATER e departamento de Agricultura orientam produtor rural no tratamento de água

No início desse ano, a EMATER (Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural) e o departamento de Agricultura da Prefeitura de Córrego Fundo promoveram uma capacitação a produtores de agroindústria para realizar o tratamento de coliformes totais de água de forma simples e econômica.

Segundo o técnico da EMATER no município, Marcos Roberto de Souza, a demanda surgiu porque os produtores das agroindústria de cachaça, registrados e fiscalizados no MAPA (Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento), e um produtor de doce de leite, que pretende iniciar o processo de cadastramento de sua agroindústria junto ao IMA (Instituto Mineiro de Agropecuária), devem apresentar, anualmente, análise de potabilidade da água usada em suas agroindústrias.

‘Esses produtores fizeram a análise da água que abastece suas agroindústrias e encontraram presença de coliformes totais pelo contato com matéria orgânica em decomposição, o que é proibido pela legislação, de acordo com a portaria do Ministério da Saúde n° 2914/2011. Por isso, a unidade da EMATER em parceria com o departamento de Agricultura trabalharam para dar uma solução aos produtores”, explicou.

O tratamento de água indicado é realizado com o uso de uma garrafa pet de refrigerante, 300 gramas de cal virgem, um pouco de areia e brita número 1 ou 0. A estrutura fica mergulhada no tanque de água. Assim, funciona como uma estação de tratamento, que, através de duas perfurações na lateral deixa a cal sair, tratando a água toda do tanque garantindo elevado nível de potabilidade da água.

Segundo o chefe do departamento de Agricultura, Rafael Junior da Silva, os produtores ficaram muito satisfeitos com esse sistema de tratamento, pois é um sistema simples e muito barato que melhorou a qualidade da água não só das suas agroindústria, mas também para o consumo. Segundo Marcos, todas as análises foram refeitas uma semana após o tratamento ter sido iniciado e as análises foram aprovadas em 100 %.

Os produtores que tenham interesse em saber mais informações sobre esse sistema de tratamento podem procurar o escritório da EMATER, que fica na sede da Prefeitura Municipal.

%d blogueiros gostam disto: