Vigilância Sanitária orienta sobre riscos da automedicação

O departamento de Vigilância Sanitária da Secretaria de Saúde de Córrego Fundo realiza neste mês uma campanha de orientação sobre os riscos da automedicação à saúde.

A fiscal da Vigilância Sanitária em Córrego Fundo, Elaine Cristina Silva Cardoso, explicou que a automedicação pode fazer mal à saúde. “Nem sempre o medicamento indicado para uma pessoa serve para outra, por isso, é importante procurar a orientação de um profissional”.

Segundo informações da fiscal, muitas propagandas estimulam o uso indiscriminado de medicamentos, exageram na qualidade dos produtos e omitem os seus riscos. Ninguém pode substituir um profissional na hora de orientar sobre um medicamento, já que o organismo de cada pessoa reage de forma particular. Às vezes os mesmos sintomas podem indicar enfermidades diferentes.

Entre os riscos da automedicação, estão também o atraso no diagnóstico correto, reações anafiláticas, interferência no tratamento de uma doença já existente, entre outros. Os medicamentos mais perigosos incluem os antibióticos, os anti-inflamatórios, os corticoides e a aspirina.

%d blogueiros gostam disto: