Vigilância Sanitária Municipal apreende produtos e interdita estabelecimento

A Vigilância Sanitária de Córrego Fundo, com o apoio da Polícia Militar, apreendeu realizou a interdição de um estabelecimento comercial no município, na manhã da última terça-feira. O estabelecimento comercializava carnes e produtos de origem animal e a ação foi motivada porque estas não tinham origem declarada, sendo supostamente oriundas de abate clandestino.

De acordo com a fiscal sanitário da Secretaria de Saúde, Elaine Cristina Silva Cardoso, em ocasiões anteriores já havia recebido denúncias e não haviam sido apresentadas as notas do frigorífico responsável pelo abate e preparo das carnes em visitas de rotina anteriores. “A medida de interdição ocorreu após várias tentativas de regularização do estabelecimento e notificação”.

Na oportunidade, foi lavrado o termo de autuação e recolhidos 103,700 quilos de carne, que após serem inutilizadas, foram encaminhadas para o frigorífico de Formiga para ser dada a destinação final. O estabelecimento está interditado para comercialização de carnes e produtos de origem animal.

“É importante que os açougues e estabelecimentos que comercializam produtos de origem animal tenham a origem dos produtos declarada, sendo de um frigorífico e/ou serviço municipal de inspeção, que garantam a saúde do animal, a higienização adequada do abate e armazenamento, bem como a refrigeração para conservação correta dos produtos. É proibida a comercialização de carnes de abates clandestinos, que podem estar estragadas, contaminadas e ameaçam a saúde de quem a consumir”, comentou a fiscal de vigilância sanitária.

Segundo Elaine, as condições sanitárias de higiene e conservação das carnes também estavam irregulares. A interdição foi fundamentada pela Lei Municipal nº313/2005 e pela Lei Estadual 13.317/1999.

%d blogueiros gostam disto: