Vigilância Sanitária alerta sobre a importância da parceria com a sociedade

Neste mês de abril, o departamento de Vigilância Sanitária da Prefeitura de Córrego Fundo, comunicou informações sobre a importância de um trabalho conjunto com a sociedade para uma fiscalização eficiente e para prevenção de riscos em saúde, relativos às questões sanitárias.

A fiscal de Vigilância Sanitária de Córrego Fundo, Elaine Cristina Silva Cardoso, explicou que a Vigilância Sanitária compreende um conjunto de ações capazes de eliminar, diminuir ou prevenir riscos à saúde e de intervir nos problemas sanitários.

Conforme a fiscal, em todos os municípios, pouco se sabe a respeito de Vigilância Sanitária (VISA). Em inúmeros estabelecimentos comerciais, os proprietários e responsáveis técnicos não têm conhecimento de Reuniões da Diretoria Colegiada (RDC), portarias, e resoluções, utilizados pela VISA em inspeções.

“Este desconhecimento dificulta a ação de inspeção, e os profissionais da Vigilância têm que fazer o serviço de educação e conscientização, já que todos os proprietários são também consumidores e têm direito de conhecer as normas para melhor entendimento. Não justifica a Vigilância apenas abrir um processo administrativo, se não promover a educação da sociedade. Muitas vezes, o proprietário não tem conhecimento da importância da higiene e normas sanitárias para a qualidade final de seu produto e, por sua vez, a sociedade também não tem conhecimento da importância do estabelecimento estar em dia com as orientações da Visa”.

Em outra oportunidade, a Vigilância Sanitária de Córrego Fundo já alertou sobre a importância dos estabelecimentos possuírem Alvará Sanitário. “Nosso objetivo desta vez é alertar novamente aos donos de estabelecimento sobre a importância do Alvará Sanitário”, comentou Elaine.

Outro objetivo da Visa, em suas ações educativas e de inspeção, é alertar a população sobre a importância de não consumir produtos de estabelecimentos que não possuem Alvará Sanitário, já que, se o estabelecimento não possui o Alvará, provavelmente está em desacordo com as normas sanitárias e poderá ser responsável por danos a saúde da população. Há também casos de estabelecimentos que não possuem Alvará Sanitário por falta de conhecimento e de orientação.
“A intensificação de medidas de orientação sobre o Alvará Sanitário e sobre as normas de Vigilância Sanitária são uma formas de ajudar a melhorar a qualidade dos produtos e serviços do nosso município. O nosso departamento busca atuar de forma educativa, orientando e informando a população e os comerciantes”, comentou.

%d blogueiros gostam disto: