Prefeitura promoverá coleta de pneus para combate à dengue

No dia 8 de janeiro, a Prefeitura de Córrego Fundo realizará uma coleta de pneus por toda a cidade e zona rural, como uma das ações de combate à dengue. A população poderá colocar os pneus e materiais que favorecem a proliferação do mosquito transmissor da dengue a partir do início da manhã.

Segundo o secretário de Obras, Deivdi Geraldo Faria, a rota da coleta será iniciada na Praça Vigário João Ivo, seguindo para a Rua do Chiba, Vargem Grande, Córrego Fundo de Baixo, Falhas e Sobradinho. “Nesta semana, a prefeitura também receberá os pneus de quem tiver interesse em trazê-los até nós”, explicou o secretário.

A medida de coleta de pneus descartados é uma parceria entre a Secretaria de Saúde e a Secretaria de Obras de Córrego Fundo. Segundo o secretário Diequison da Cunha, é de grande importância a participação popular para o combate a dengue. “Dessa forma, buscamos facilitar para a população o descarte de pneus e materiais que possam favorecer a proliferação do mosquito transmissor da doença. Com o envolvimento dos moradores, o resultado será significativo para a proteção de toda a cidade”, comentou.

O que é a Dengue

A dengue é uma doença infecciosa febril aguda causada por um vírus e é transmitida através do mosquito Aedes aegypti, também infectado pelo vírus. Atualmente, a dengue é considerada um dos principais problemas de saúde pública de todo o mundo.

O vírus da dengue pode se apresentar de quatro formas diferentes, que vai desde a forma inaparente, em que apesar da pessoa está com a doença não há sintomas, até quadros de hemorragia, que podem levar o doente ao choque e ao óbito.

Sintomas da Dengue

Há suspeita de dengue em casos de doença febril aguda com duração de até 7 dias e que se apresente acompanhada de pelo menos dois dos seguintes sintomas: dor de cabeça, dor atrás dos olhos, dores musculares, dores nas juntas, prostração e vermelhidão no corpo.

Prevenção e combate

A ação mais simples para prevenção da dengue é evitar o nascimento do mosquito, já que não existem vacinas ou medicamentos que combatam a contaminação. Para isso, é preciso eliminar os lugares que eles escolhem para a reprodução. A regra básica é não deixar a água, principalmente limpa, parada em qualquer tipo de recipiente.

Como a proliferação do mosquito da dengue é rápida, além das iniciativas governamentais, é importantíssimo que a população também colabore para interromper o ciclo de transmissão e contaminação.

A dica é manter recipientes, como caixas d’água, barris, tambores tanques e cisternas, devidamente fechados. E não deixar água parada em locais como: vidros, potes, pratos e vasos de plantas ou flores, garrafas, latas, pneus, panelas, calhas de telhados, bandejas, bacias, drenos de escoamento, canaletas, blocos de cimento, urnas de cemitério, folhas de plantas, tocos e bambus, buracos de árvores, além de outros locais em que a água da chuva é coletada ou armazenada.

Fonte: http://www.combateadengue.com.br

 

%d blogueiros gostam disto: