Servidores municipais de Córrego Fundo participam do programa Caminhos do Cuidado

O curso com formação em Saúde Mental (crack, álcool e outras drogas), integrante do Programa Caminhos do Cuidado é oferecido gratuitamente aos agentes comunitários de saúde, auxiliares e técnicos em enfermagem da Atenção Básica dos municípios interessados. As atividades começaram no mês de agosto, com carga horária de 60 horas, divididas entre teoria e prática.

De acordo com o tutor Jonas Simões, responsável pelo grupo de servidores de Córrego Fundo, o foco é formar profissionais para atuarem com a escuta diferenciada, promovendo a criação de um vínculo com o usuário de drogas, possibilitando o seu encaminhamento para utilização dos serviços públicos de saúde, tanto com o objetivo de superar a dependência química, quanto para os demais âmbitos da saúde, como serviços odontológicos, prevenção de doenças, exames, e consultas diversas. “A perspectiva do programa na Atenção Básica é a redução de danos”, comentou.

Para a equipe de 17 servidores municipais de Córrego Fundo, o curso teórico será realizado às quintas-feiras. Cada um dos participantes recebeu material didático e já estão realizando atividades individuais e em equipes.

Para a coordenadora de Atenção Primária no município, Aline Cristina Miranda Araújo, esta ação tem grande significado para Córrego Fundo. “Tanto pela ação contribuir com o combate ao uso de drogas na cidade, mas, principalmente, pelo cuidado com a saúde, que, através desta proposta, tende a abranger ainda mais toda a população, alcançando com mais eficiência o usuário de drogas, que muitas vezes, se exclui dos serviços públicos de saúde”.

O projeto

O projeto Caminhos do Cuidado iniciado em março do ano passado encontra-se em fase de descentralização. Nessa nova etapa, iniciada em julho de 2014, denominada de regionalização, a Rede de Escolas Técnicas do SUS (Sistema Único de Saúde), parceira do projeto, ganha destaque participando tanto da produção como também da iniciação de turmas, formação pedagógica e avaliação de candidatos, contando com o apoio das equipes regionais (macros e coordenações estaduais). O objetivo é garantir sustentabilidade à iniciativa, superando seu tempo de duração, previsto para final de 2014.

A formação proposta pelo Caminhos do Cuidado inovou por ser dinâmica, com estratégias que possibilitam aos atores da Atenção Básica trabalhar em conjunto com a Saúde Mental, acolhendo e cuidando do usuário, sem excluí-lo sob qualquer pretexto. Outra peculiaridade é que todo o trabalho se dá conforme as especificidades de cada território, levando em conta a realidade local nas mais diferentes regiões do Brasil.

O nascimento do projeto

O projeto Caminhos do Cuidado começou a ser concebido a partir da parceria formada por duas instituições: a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), do Rio de Janeiro e Grupo Hospitalar Conceição, do Rio Grande do Sul. Articulado pela Casa Civil e sob a responsabilidade do Ministério da Justiça, o projeto está inserido no eixo do Cuidado do Plano Integrado “Crack, é possível vencer”. Desde o seu início contou com a parceria da Rede de Escolas Técnicas do SUS, que foi essencial para sua execução. A base do projeto é a política de atenção integral e o cuidado com as pessoas que fazem uso prejudicial de drogas.

%d blogueiros gostam disto: